jquery slider plugin by WOWSlider.com v7.7

Pastoral Familiar


A Pastoral Familiar é um serviço que se realiza na Igreja e com a Igreja, de forma organizada e planejada através de agentes específicos, com metodologia própria, tendo como objetivo apoiar a família a partir da realidade em que se encontra, para que possa existir e viver dignamente, estabelecer relacionamentos e formar as novas gerações conforme o plano de Deus.
Abrange todas as famílias, independentemente de sua situação familiar, com o propósito de promover a inclusão e resgatar os valores e a dignidade de cada pessoa.

Como começou:

No Concílio Vaticano II começou-se a delinear na Igreja uma proposta inspiradora para os esforços da evangelização da família. Desde o início de seu pontificado, o Papa João Paulo II dedicou atenção especial à família.
No Brasil, a Pastoral Familiar começou a sistematizar a sua caminhada na década de 80, onde foram realizados vários encontros nacionais com os representantes de alguns movimentos e serviços familiares.
Em 1981, no IV Sínodo dos Bispos, foi promulgada a Exortação Apostólica Familiaris Consortio sobre a missão da família cristã no mundo de hoje.
Desde então, foram realizadas muitas ações pela Igreja no Brasil, mas, percebe-se que a missão da Pastoral Familiar é muito mais ampla, urgente e indispensável. A Pastoral Familiar poderá contribuir para que a família seja, de fato, lugar de realização humana, de santificação na experiência de paternidade, maternidade e filiação e de educação contínua e permanente da fé (cf. Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, 2011-2015, n. 108). Por isso, a família deve ser ajudada por uma pastoral familiar intensa e vigorosa (cf. Bento XVI, Discurso inaugural, Aparecida, 2007, n. 5).

Como está organizada

Para alcançar os objetivos propostos, foi instituída a Comissão Nacional da Pastoral Familiar – CNPF composta pelo bispo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família, pelos bispos conselheiros, pelo assessor nacional, pelo casal coordenador nacional e pelos bispos, assessores e casais representantes da Pastoral Familiar nos 17 Regionais da CNBB e pelos representantes nacionais dos movimentos eclesiais, institutos e serviços familiares.
Considerando a realidade brasileira e a experiência eclesial, a Comissão episcopal Pastoral para a vida e a Família, propõe a seguinte organização em nível diocesano e paroquial:

a) Setor Pré-Matrimonial
„ Preparação Remota. Articular com: Crisma, jovens, catequese e escola.
„ Preparação Próxima: Evangelizar namorados e noivos.
„ Preparação Imediata: Diálogo com o Padre, Retiro Espiritual, Rito Sacramental e Celebração.
b) Setor Pós-Matrimonial
„ Oferecer ajuda e formação para recém-casados e grupos familiares.
„ Formação contínua para a vida conjugal, familiar e comunitária e Celebrações Especiais.
c) Setor Casos Especiais
Os casais em segunda união e seus filhos sejam acolhidos, acompanhados e incentivados, conforme sua situação, a participarem da vida da Igreja, segundo as orientações do Magistério.
Acompanhar as diferentes realidades das famílias de migrantes, mães e pais solteiros, famílias com filhos deficientes ou drogados, famílias distanciadas da igreja, matrimônios mistos, atenção especial aos idosos, viúvos, casais em segunda união, alcoolismo etc.

Com as bênçãos do bispo Dom Paulo Moretto a Pastoral Familiar foi criada, na Diocese de Caxias do Sul, em 02 de junho de 1996, embora os Cursos de Noivos (Encontro de preparação à vida a dois), existirem desde meados de 1960.
A Pastoral Familiar quer atingir o ser humano em todas as suas fases da vida: da concepção à morte natural.

Objetivos da Pastoral Familiar: 
1. Formar agentes qualificados
2. Acolher toda família a partir da realidade em que se encontra.
3. Santificar os laços familiares
4. Apoiar a família no seu papel educador
5. Promover a missão em família
6. Valorizar os tempos litúrgicos e datas civis.
7. Articular o trabalho em conjunto com as outras pastorais e movimentos eclesiais
8. Estabelecer articulações também com forças externas à Igreja.

Ações: 
1. Encontro de Preparação de Vida a dois (Cursos de Noivos)
2. Semana Nacional da Família 
3. Encontros familiares
4. Comemorações dias festivos: aniversários de casamento, de nascimento, dia dos Pais, das Mães.
5. Encontros de recém-casados
6. Encontros pós-batizados.
7. Encontros pós-matrimonial
8. Semana Nacional da Vida
9. Dia do Nascituro.
10. Festa das Capelinhas – Terço Vivo
12. Articulação com a Pastoral Catequética 
13. Articulação com a Pastoral do Batismo

Equipe da Pastoral Familiar
Pe. Nivaldo Piazza
Inês e Paulo Poletto
Marilda de Ross
Beatriz e Luiz Oss
Vitalina Gedoz
Lucia e Sidnei Tofoli
Fernanda e Roberto Tregansin

Setor Pré-matrimonial - Encontro Preparação Vida a Dois (Curso de Noivos)
Suelen e Silvério do Nascimento
Salete e Saul Knaach
Rita e José Fiori
Sandra e Jorge Comerlatto
Marivone e Edson da Rosa

Encontros:
- A coordenação reúne-se todas as últimas segundas-feiras de cada mês, na sala da Pastoral, na Igreja de Lourdes.
Se desejar participar de alguma dessas ações, ou apenas obter maiores informações sobre a Pastoral Familiar, envie-nos um e-mail para pnslourdes@diocesedecaxias.org.br

CASAMENTOS:

QUEM SÃO OS MINISTROS DO MATRIMÔNIO?
No Sacramento do Matrimônio, os ministros são os próprios noivos.  O Sacerdote ou o diácono invoca a bênção de Deus para o casal, com a presença de testemunhas, de que o Matrimônio foi celebrado nas condições corretas e que as promessas foram prestadas completa e publicamente.

 

ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DO CASAMENTO NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE LOURDES
1 - Marcar, pessoalmente, a data e hora do casamento, alguns meses antes, na Secretaria Paroquial. Horário: 08h30min – 11h30min e 13h30mim–18h.
 2 - A documentação para o casamento religioso deve ser encaminhada na Paróquia onde será realizado o casamento, no mínimo dois meses antes e no máximo seis meses antes. Essa documentação é exigida no dia do agendamento do casamento.
 3 - Documentação:
- Providenciar o Batistério. Se o batizado foi realizado numa Paróquia da Diocese de Caxias do Sul, solicitar na Cúria Diocesana - Rua Os 18 do Forte, 1771, 1º andar, Bairro Centro, Caxias do Sul.  Se o batizado foi em outra Diocese, solicitar à secretária onde será realizado o casamento, para mandar buscar.
- Apresentar uma via da certidão de casamento civil, ou do encaminhamento, e o comprovante/certificado da preparação para o matrimônio ( curso de noivos).
 - Casamento religioso com efeito civil: Os noivos devem encaminhar o casamento civil no cartório e apresentar na Paróquia o documento fornecido pelo cartório.
 4- A Paróquia dispõe do serviço do cerimonial dos casamentos para o bom andamento da celebração.  Participam do ensaio somente os noivos e pais.
* Não é permitido a participação do cerimonial particular. 
* Pedimos pontualidade.
* Quando houver mais de um casamento as orientações serão passadas para todos ao mesmo tempo.