jquery slider plugin by WOWSlider.com v7.7

Dízimo

 
 


Oração do Dizimista

Senhor, fazei de mim um dizimista consciente e algre.

Que meu dízimo seja grato agradecimento, ato de amor e reconhecimento de vossa bondade.
O que tenho de bom, de vós recebi: vida, fé, saúde, amor, família, bens, etc.
Ajudai-me a partilhar com justiça e generosidade.
Tirai o egoísmo de meu coração e a vaidade de minha mente.
Que eu vos ame cada vez mais, e que ame cada vez mais aos meus irmãos.
Quero ser no mundo espelho de vosso amor e de vossa paz.
E que meu dízimo seja uma fonte de bênçãos para mim, para minha família e para minha comunidade. Amém!


Dízimo na Igreja Católica.
Amo minha Igreja! 
Sou Dizimista!

Querido (a) dizimista!

            Dízimo não é taxa. O dízimo nem sempre foi compreendido corretamente. O dízimo não tem um sentido meramente monetário. O dízimo tem como objetivo principal o atendimento às necessidades das dimensões social, religiosa e missionária, assumidas pela Igreja.

            Dízimo é espontaneidade. A compreensão do dízimo tem assumido a ideia de doação como compromisso com a comunidade de acordo com a possibilidade e a disposição da família. Tornou-se uma proposta de participação e de compromisso do católico com sua Igreja.

            Dízimo é responsabilidade consciente. Entretanto, a consciência da responsabilidade do católico com sua Igreja no que se refere ao dízimo ainda não encontra reconhecimento e precisa de esclarecimento. Ainda hoje, necessita-se de mais conhecimento e compreensão a respeito do dízimo.

            Dízimo é participação. O dízimo é sempre fruto de uma conversão pessoal. É participação na missão da Igreja. Significa estar comprometido com a evangelização. Compromete o católico na superação da indiferença, do egoísmo e do consumismo. É partilha dos bens e também dos dons.

            Dízimo é tomar a iniciativa. Ser dizimista consciente significa tomar a iniciativa. O católico alegre não espera que a sua zeladora ou a Equipe da Pastoral do Dízimo bata à sua porta. É aquele que toma a iniciativa. É capaz de refletir sobre o tema em família e chegar à conclusão de querer contribuir com a sua Igreja. Ele vai e procura informar-se e saber como poderá colaborar.

Que bom contar com a generosidade dos filhos e filhas de Deus.

Muito obrigado pela colaboração!

            Atenciosamente,

            Pastoral do Dízimo da Paróquia de Lourdes.