jquery slider plugin by WOWSlider.com v7.7

Serviços - Apostolado da Oração

 

O Apostolado da Oração da Paróquia de Lourdes iniciou apenas dois anos após o surgimento da paróquia, sustentando a vida da comunidade pela oração. No início, as zeladoras reuniam-se nas casas para a Hora Santa e nas primeiras sextas-feiras do mês participavam da adoração e Missa junto a Catedral Diocesana. Dai, partiu a ideia de se reunirem na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, o que ocorreu por volta do ano de 1944.

Talvez muitos paroquianos não tenham notado, sequer saibam que existe, há quase 70 anos, com fidelidade e muito amor, muitas senhoras e senhores de nossa comunidade se reúnem nas primeiras sextas-feiras do mês para Adorar a Cristo Eucarístico e fazer o reparar seu Santo Coração por todas as heresias, maldades e difamações feitas contra Ele.

Também rezam nas intenções recomendadas particularmente ao Apostolado da Oração pelo Santo Padre, o Papa, e pelas intenções de toda a comunidade. A oração não se resume somente a este dia, mas todos os dias, oferecem suas orações, sofrimentos, alegrias, obras e trabalhos de cada dia em reparação ao Sagrado Coração de Jesus, tantas vezes ofendido. Pedem pelas almas mais distantes e frias, intercedem pelo Santo Padre o Papa, enfim, é uma lista infindável de recomendações e intenções, as quais dedicam-se fielmente a rezar.

Nossa gratidão às zeladoras fundadoras do Apostolado da Oração em nossa paróquia: Paulina Soldatelli Moretto, Victoria Gobbi, Ida Poletto, Augusta Sirena, Adele Rovea, Angelina Rech Bisi, Amélia Troian Troian Battastini, Amábile Stangerlini, Amábile Guisolfi, Albina Berti, Carolina Mari Bosi, Carolina Bevilaqua Bosi, Clememtina Tomazzoni, Dulce Neves, Égide Bisol Toss, Emília Comunello, Genoefa Bridi, Guilhermina Ruaro, Gertrudes Webber, Elena Eberle Toni, Inês Fiorio Poletto, Inês Meneguzzi, Joana Candiago, Julhana Sirena, Luiza Mocelin, Mônica Ruzzarin, Metilde Donatilde Portolan, Maria Gazola, Maria Toss Perini, Maria Scarpini, Maria Spadetto, Otília Maria B. Dalla Santa, Olivia Bortolini Perini, Rachele Menegotto, Rosina Bisol, Rachele De Tomasi, Sibila Zanrozzo, Tereza Formolo Oss, Victória Zandomeneghi, Vitoria Pagno Bracagioli.
(Pesquisa e texto de Lourdes Slomp, membro do Apostolado da Oração)

O AMOR PEDE AMOR: MÊS DE JUNHO, FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

O Sagrado Coração de Jesus é símbolo, por excelência do Amor do Pai: Amor que é ternamente anunciado desde o Antigo Testamento e celebrado por todos os Evangelistas. São João é apontado como o iniciador do culto ao Sagrado Coração de Jesus, ao Inclinar- se sobre o peito de Cristo na Santa Ceia e presenciar a abertura do lado pela lança, no
Calvário. 

“Vinde a mim vós todos que estais cansados e sobrecarregados só o vosso fardo, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós meu jugo e aprendei de mim que SOU MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO, e achareis repouso para vossas almas, porque meu jugo é suave e meu fardo é leve”(Mateus 11,28-30).

Ao longo da história, Jesus elegeu mensageiros desse “Amor” que queima em seu Sagrado Coração: Santo Anselmo (Sec XI), Santas Matilde e Gertrudes (Sec. XIII), São João Eudes (Sec.XVII) e Santa Margarida Maria de Alacoque (1647-1690). Santa Margarida Maria de Alacoque, por seu intermédio, através das revelações de Paray- le-monial, França, instituem a veneração da imagem e a Festa do Sagrado Coração de Jesus na oitava de Corpus Christi, como devoção reparadora.

O “AMOR” PEDE AMOR: “EIS AQUI O CORAÇÃO QUE TANTO TEM AMADO OS HOMENS, QUE NADA SE TEM POUPADO ATÉ SE ESGOTAR E CONSUMIR PARA TESTEMUNHAR-LHES SEU AMOR; E EM RECONHECIMENTO, NÃO RECEBO DA MAIOR PARTE DELES SENÃO INGRATIDÕES, POR MEIO DE IRREVERÊNCIAS E SACRILÉGIOS, TIBIEZAS E DESDÉNS, QUE USAM PARA COMIGO NESTE SACRAMENTO DE AMOR”.

O APOSTOLADO DA ORAÇÃO NO MUNDO

O Apostolado da Oração nasceu em Vals, na França, em uma casa de estudos da Companhia de Jesus. No dia da Festa de São Francisco Xavier (Padroeiro do Apostolado da Oração), 03 de dezembro de 1844, o Pe. Francisco Xavier Gautrelet, SJ, explicou a um grupo de estudantes, animados de zelo pelas almas, como as orações e sacrifícios poderiam levar preciosíssimo auxílio aqueles que já trabalhavam na seara do Senhor. 

Os jovens abraçaram essa exortação e tais práticas rapidamente se propagaram nas regiões vizinhas e em breve se tornariam conhecidas por toda a França. O mesmo Padre Gautrelet sugeriu uma pequena organização com o nome de “APOSTOLADO DA ORAÇÃO” que foi aprovada pelo Bispo de Le Puy, e o Papa Pio IX concedeu em 1849 as primeiras indulgências. Em 1883, o Apostolado da Oração contava, no mundo, com 35.600 centros e mais de 13.000.000 de associados.